Esclarecimentos quanto a discussão do Ponto Eletrônico no @IFTOEsclarecimentos quanto a discussão do Ponto Eletrônico no @IFTO

Seguem alguns esclarecimentos quanto a discussão da IN do Ponto Eletrônico de ontem (18/05) no CONSUP:

stress-540820_640

SINDICATO:

  • Sinasefe Palmas: A representante era favorável à aprovação nos termos como apresentado, por entender que depois da aprovação poderia judicializar a minuta e tentar derrubar a implantação para TAEs e Docentes; Porém, havia divergência de opinião com os próprios membros do sindicato, que apresentaram proposta de retirada da discussão da pauta através do prof. Jânio
  • Sinasefe Araguatins: Questiona a manutenção do Art. 23, exigência de 60% do docente e a exclusão do Art. 27., Abono de 25% de faltas para TAEs Pesquisadores e Extensionistas; artigos que foram objeto de apontamentos da PR no IFTO;

CODIR

  • Dirigentes: Favoráveis a aprovação da minuta nos termos como apresentados e com possibilidade da inclusão de propostas apresentadas durante a reunião.

DOCENTES

  • Com a exceção de um Professor, todos se manifestaram a favor da proposta do Prof. Jânio de retirar o ponto da pauta e discutir em comissões nos campi novamente.

TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS

  • Tiveram 2 (duas) abstenções por entender que a minuta do ponto está favorável aos TAEs e a categoria ainda não está totalmente satisfeita. 2 (dois) votos a favor da proposta do Prof. Jânio por entender que os 25% de abono podem ser extensíveis a 40%.

O que muda com a votação de ontem: Caso haja orientação para implantação do ponto pelo MPF, não há para os TAES, nenhuma possibilidade de flexibilização de horário. No mais, em caso de implantação, muda-se apenas do papel para o eletrônico e você continua seus acordos de horário com seu chefe imediato.

O que vem agora: Serão criadas comissões nos campi para discutir a minuta e melhorar os termos da IN para ser submetido para análise novamente no CONSUP em reunião extraordinária, após discussão, ser encaminhada à procuradoria e depois, ser finalmente votada na 3ª Reunião Ordinária em AGO/2016.

Você pode acessar a minuta que foi apresentada no CONSUP aqui.

Quem tem medo do lobo mau…. digo, do ponto eletrônico?

A próxima reunião do Conselho Superior do IFTO (CONSUP) deve ser recheada de boas e intermináveis discussões, principalmente porque dentre os pontos de pauta, teremos a discussão da Instrução Normativa que regulamenta o uso do ponto eletrônico no IFTO.

ponto-eletronico

Imagem meramente ilustrativa

O que se percebe até o momento, é a rejeição ao tópico por grande parte dos servidores, docentes e técnico-administrativos, no que diz respeito ao regulamento e sinceramente, não consigo entender o porque de tanto burburinho, e qualquer discussão que se inicie, acaba em uma construção filosófica ou em um discurso de ódio contra os gestores.

Há quem ache ruim ter que bater ponto do horário em que está na instituição. Mesmo a minuta dispensando 40% da frequência dos docentes, que serão destinados a atividades de manutenção de aula, pesquisa e extensão.

Para os técnico-administrativos, que devem estar todos os dias na instituição, está sendo dispensada a frequência de 25%, desde que haja participação em projetos de pesquisa e extensão, de acordo com a carga horária alocada no plano de trabalho. É um avanço.

Há quem clame pelos poderes de Foucault e Marx e reitere que essa conversa toda serve para exercer controle e coagir o servidor público.  Ora bolas, coagido a trabalhar!

Li e reli essa minuta diversas vezes, não encontrei esses pontos de coação. O controle, até onde pude perceber, será da mesma forma como é exercido hoje, pelo chefe imediato validando a informação, com uma pequena diferença: o horário não será fantasioso.

A minuta do documento inicial pode ser lida aqui e a versão que será apresentada no CONSUP, aqui.

Quanto ao voto, embora eu seja a favor da implantação, preciso levar a opinião dos meus pares em consideração, desde que essa seja baseada nos preceitos legais.