Skip to content

Quando o inimigo se opõe

Texto base: Esdras 4.4,5

 

A obra de Deus sempre enfrenta a oposição do inimigo. Se há alguma coisa que deixa Satanás feliz e satisfeito é quando percebe que o trabalho do povo de Deus não se realiza em função de desunião, vaidade ou descompromisso. Muitas vezes, não percebemos isto, mas quando a obra não anda, isto acontece porque ele está se opondo aos nossos planos e atrapalhando os nossos passos. Aconteceu no passado bíblico e ainda acontece hoje:

“Todavia, o povo da terra debilitava as mãos do povo de Judá
e inquietava-os no edificar” (Ed 4.4).

Sim, quando aceitamos insinuações fúteis e baratas contra o trabalho a realizar-se na igreja, é o inimigo que está “debilitando as mãos” do povo de Deus. Sim, quando permitimos que palavras de desânimo venham a esmorecer o esforço que o povo de Deus vem dedicando à obra da igreja, é o inimigo que está “debilitando as mãos” do seu povo.

Sim, quando concordamos com ações e propostas que atentam contra a unidade da igreja de Cristo, é o inimigo de nossas almas que está “debilitando as mãos” daqueles que deveriam se consagrar ao trabalho do Senhor.

Os inimigos de Israel agiram assim. “Alugando”, inclusive, alguns líderes para atuarem como conselheiros entre o povo de Deus, eles conseguiram frustrar o melhor andamento da obra durante todo o período restante do reinado de Ciro, o rei da Pérsia, aquele que ordenara o retorno dos judeus e a reconstrução do templo. Como o texto nos menciona claramente isto, ficamos sabendo então que, pelo menos, por cerca de 40 anos a obra ficou “embargada” como se diria na linguagem jurídica de hoje. Ou seja, não andou, não prosperou, não se concretizou em função dos “embargos” levantados pelos inimigos contra a sua empreitada.

Hoje, temos “conselheiros” agindo sobre a igreja de Cristo. Conselheiros perniciosos como a mídia moderna. Os nossos “Zorobabel” e “Jesuá” de hoje não devem se deixar envolver por tais conselhos.

 

Oração para o dia:
Senhor, dá-me a mim e à minha igreja o cuidado para evitar os falsos conselheiros que o mundo coloca na mídia de hoje.

Fonte: www.batistas.com

Samuel Barbosa on EmailSamuel Barbosa on FacebookSamuel Barbosa on GithubSamuel Barbosa on GoogleSamuel Barbosa on Twitter
Samuel Barbosa
É servidor público na Rede Federal de Educação, Técnico em Informática e graduando no curso de superior de tecnologia em Sistemas para Internet, amante de guitarras e software livre.
Published inReflexões